28

abr. 2016

Felinju rende R$ 15 milhões em negócios

Felinju rende R$ 15 milhões em negócios nos três dias de vendas

Feira de Lingerie de Juruaia, MG, reuniu 70 expositores na 19ª edição.
Vendas aumentaram cerca de 18%, segundo associação comercial.

Filipe MartinsDo G1 Sul de Minas

Cerca de R$ 15 milhões em negócios foram movimentados nos três dias da 19ª edição da Feira de Lingerie de Juruaia (MG), segundo cálculos da Aciju, a associação comercial e industrial. Na avaliação da presidente, Tânia Mara Rezende, o desempenho das vendas superou as expectativas na cidade que é considerada a capital nacional da lingerie.

“Tivemos um aumento de 18% em relação a 2015 e a nossa expectativa era de que as vendas ficassem em torno de 15%. Dado o cenário de crise, inclusive, o movimento foi muito bacana", avalia Tânia, que credita parte do resultado às vendas por atacado. "Ainda não fechamos o balanço, mas vemos que o atacado cresceu e também houve a chegada de novos clientes, o que contribuiu bastante para as vendas", diz.

Criada em 1998, a Felinju costuma apresentar tendências e inovações no mercado de lingerie. Na edição 2016, o uso de cores fortes, alças decoradas e rendas foram alguns dos destaques. A feira também mostrou que as peças podem ser usadas como parte do vestuário.

O evento foi realizado no Centro de Eventos Expo Juruaia, que comportou 70 expositores em uma área superior a 7 mil metros quadrados. A expectativa de público era de 30 mil pessoas. Para a confecção das peças, o número de postos de trabalho cresceu em torno de 30% neste ano, conforme estimativa da Aciju.

Veja as fotos do último dia de desfiles

Confira desfiles e toda a cobertura do G1 na Felinju 2016

 

De sutiã gigante a misticismo

Criatividade não faltou na 19ª Felinju. Para chamar a atenção do público teve até sutiã gigante, que virou "celebridade".

Com mais de 15 metros de largura e quase cinco metros de altura, ele  foi homologado pelo RankBrasil como a maior peça já produzida e durante todo o evento o mega sutiã fez sucesso e foi alvo de fotos e selfies.

Em uma das lojas, uma taróloga era vista tirando cartas com as clientes para saber qual seria a lingerie ideal para cada ocasião. Para apresentar a nova coleção, uma das confecções resolveu brincar e uniu o tarot com peças íntimas. A brincadeira virou até exportação para a Bolívia, segundo a gerente de marketing Letícia de Lélis.

 

Vendas

O mercado internacional, aliás, é uma das oportunidades que o setor oferece. As vendas internacionais já chegam a 15% da produção em algumas empresas que montaram estandes no evento. Há fábricas, inclusive, que já mandam peças íntimas para o exterior há quase 10 anos. Estados Unidos, Japão, Portugal e até Arábia Saudita são alguns dos países que já receberam as peças mineiras. Para a empresária Maria José Terra, o sucesso internacional vem se tiver “amor” no que se faz.

Outra oportunidade que setor traz são as vendas para complementar a renda familiar.Assim como a vendedora “porta a porta” Zerli da Silva Ferreira, que saiu de Hortolândia (SP) e viajou cerca de 250 quilômetros até a Felinju para comprar lingeries e revender, outros "sacoleiros" aproveitam a feira para fazer o mesmo. Hoje eles movimentam “cerca de 50% das vendas do município”, segundo a presidente da associação comercial.

 

Superação

A cidade é referência em empreendedorismo, e ao circular pela Felinju, é possível encontrar histórias interessantes dos moradores da cidade que mudaram de vida com a confecção de lingerie. A estilista e empresária Letícia Marques, hoje com 30 anos, começou a trabalhar com lingeries aos 12, mas aos 14 anos começou a criar os próprios desenhos, e hoje desenvolve todas as peças de sua própria empresa.

As irmãs Landa, Cleuza e Nilva Machado representam a história de muitos moradores de Juruaia. Elas saíram da roça atrás de emprego na cidade, e depois de algum tempo, com equipamentos emprestados, montaram a própria confecção. Nesta edição da Felinju, elas comemoraram 20 anos de sucesso trabalhando com peças íntimas.

Com o fim da feira, já fica a expectativa para 2017. No ano que vem, a Felinju irá comemorar 20 anos com novas histórias, coleções e tendências.


Comentários.